Jorge e Mateus batem recorde mundial em live no YouTube

Autor

Categorias

Compartilhe

A dupla sertaneja Jorge e Mateus realizou na noite deste sábado (04) uma live no YouTube, que fez parte da campanha “FIQUE EM CASA #COMIGO”, promovida pela plataforma de vídeos para promover o isolamento social necessário para contenção dos casos de coronavírus. A transmissão ao vivo da dupla bateu o recorde mundial de visualizações de uma live no YouTube, com mais de 35 milhões de espectadores, chegando ao pico de 3,1 milhões simultâneos.

A live teve início as 20 horas, e durou aproximadamente 4 horas e meia, onde a dupla revisitou grandes sucessos da carreira, cantando mais de 60 músicas. Além de entreter os espectadores, Jorge e Mateus fizeram diversos pedidos para que fossem doados alimentos, álcool em gel e cursos para profissionais de saúde. Ao final da live, a dupla arrecadou 172 toneladas de alimentos, 10 mil frascos de álcool em gel, além de 200 cursos para profissionais de saúde.

Além do recorde no YouTube, a live de Jorge e Mateus também foi o assunto mais comentado no Twitter no mundo durante a noite de sábado, com mais de 2 milhões de menções a dupla na plataforma de microblog.

POLÊMICA

Porém, nem tudo foram flores na live de Jorge e Mateus, durante a transmissão uma imagem mostrando os bastidores da gravação circulou pelas redes sociais, e chamou a atenção pela grande quantidade de pessoas presentes, contrariando as orientações mundiais para o isolamento social.

O vazamento da imagem fez com que diversos internautas protestassem, levando Jorge a ter que se explicar durante o show. “Só está aqui quem é realmente essencial”, disse Jorge, que ainda garantiu que “estavam tomando todos os cuidados necessários”, e brincou, afirmando que “tem mais álcool gel aqui do que cerveja”.

Confira abaixo a imagem que vazou nas redes sociais mostrando muitas pessoas nos bastidores da live de Jorge e Mateus.

RECADO DO MINISTRO DA SAÚDE

Durante a transmisão de Jorge e Mateus, foi inserido em duas oportunidades um vídeo do ministro da saúde, Henrique Mandetta, reforçando o pedido para que as pessoas fiquem em casa, e mantenham o isolamento social necessário para auxiliar na contenção da pandemia.

“Importante que a música chegue, mas que a gente não aglutine, que a gente não coloque as pessoas no mesmo lugar. Os shows são feitos de casa. O show não pode parar, mas a aglutinação tem que parar. A gente precisa agora proteger um ao outro e o sistema de saúde se preparar para, no momento certo, a gente poder se abraçar”, disse o ministro.

Autor

Compartilhe