Justiça confirma validade do testamento de Gugu Liberato

Autor

Categorias

Compartilhe

Segundo o colunista Ricardo Feltrin, do UOL, o Tribunal de Justiça de São Paulo, confirmou em segunda instância a validade do testamento do apresentador Gugu Liberato, morto em novembro do ano passado, após uma acidente doméstico em sua casa em Orlando, nos Estados Unidos.

A decisão, tomada pelo desembargador Galdino Toledo, garante que os desejos expressos por Gugu em testamento assinado em 2011 sejam válidos, ou seja: 75% de sua herança ficará para os filhos João Augusto, Marina e Sofia, 25% ficará para seus sobrinhos. Além disso, sua mãe, Maria do Céu, receberá uma pensão vitalícia, e a responsável pelo inventário e tutoria dos bens do apresentador para as filhas menores de idade será a irmã do apresentador, Aparecida Liberato.

A derrota é mais uma de Rose Miriam Di Matteo, mãe dos filhos de Gugu Liberato, que luta para ser reconhecida como herdeira legal do apresentador através do reconhecimento da união estável. A decisão do Tribunal de Justiça também afirma que o contrato assinado por Rose e Gugu na década passada é claro ao afirmar que ambos não pretendiam formar uma união estável, tampouco viverem juntos.

A defesa de Rose Miriam foi procurada por Ricardo Feltrin, que não retornou o contato, mas sabe-se que irão recorrer da sentença.

Autor

Compartilhe